O que pode dificultar a sua interpretação do texto da prova?

Atualizado: 11 de fev.



Os textos da prova podem ser mais longos ou mais curtos, retirados de revistas, jornais, livros ou de sites da internet, podem ter sido adaptados (com partes excluídas) ou não. Mas, o que faz eles serem mais difíceis para o candidato? Neste post e nos seguintes, vou tratar de 3 questões que podem confundir os alunos de inglês como língua estrangeira: a sintaxe complexa das frases, os falsos cognatos e os grupos nominais. Além disso, vou ensinar estratégias de leitura para você melhorar seu entendimento dos textos.

I- No meu entendimento, estes são os fatores que podem tornar a leitura de um texto em língua estrangeira mais complicada: (alguns deles já foram abordados em outros posts)

1- O texto contém muitas palavras desconhecidas ou palavras usadas em um sentido não muito comum, ou ainda tem falsos cognatos. Quanto maior seu vocabulário, mais fácil vai ser sua leitura. Leia o post “Como lidar com palavras desconhecidas no texto? + dicas para aumentar vocabulário”. A polissemia (palavra com muitos significados) também deve ser levada em consideração pois pode gerar pegadinhas na prova (leia “Por que você deve conhecer os connectives?”). Os falsos cognatos também merecem atenção (futuro post).

2- O assunto do texto é complexo e você não o domina. Leia sobre os temas relacionados com o seu concurso. Pode ser em português.

3- Os parágrafos são muito longos. Parafraseie os pontos principais e faça pequenas anotações. Leia o texto sobre “Como responder questões sobre o argumento do autor?”


4- Você desconhece os marcadores de discurso. Estude e aprenda sobre coesão textual. Os marcadores de discurso ligam as ideias no texto e incluem os pronomes (leia o post “Como os pronomes caem na prova?), as conjunções e alguns advérbios (leia “Por que você deve conhecer os connectives?”).

5- Os grupos nominais complexos. Os grupos nominais em inglês podem ficar bastante longos e têm uma formação bem diferente do português (futuro post).

6- Os períodos são longos e complicados. Divida as orações em partes de fácil entendimento e procure parafraseá-las de modo que as ideias fiquem mais claras. Períodos que fazem uso de substantivação, voz passiva, orações subordinadas e orações ou grupos nominais intercalados podem gerar confusão.

Vamos aprender como podemos facilitar nosso entendimento dessas orações neste post.


II- O que fazer quando você não entende uma parte do texto? Experimente estas estratégias de leitura:

1- Leia com atenção o primeiro e o último parágrafo.

2- Leia um pouco mais a frente da parte que você não entende

3- Parafraseie as ideias do texto. Isso ajuda você a conseguir ler o texto de forma ativa.

4- Estude os exemplos atentamente. Os exemplos ajudam a entender os argumentos do autor.

5- Leia o trecho em questão devagar, faça imagens mentais. Divida os períodos longos em frases menores. Escreva (ou pense em) uma ideia por frase e depois reescreva as ideias em um texto de fácil entendimento.

6- Ache a relação entre as partes do texto. Qual é a função do trecho em questão? (vou explicar isso em outro post.)

7- Só tende interpretar o que o autor quer dizer depois de usar essas estratégias. Não se deixe influenciar pelo que está escrito na questão da prova. Muitas vezes, os itens da questão podem te levar a entender o texto de maneira errada.


Como exemplo, vamos ler o trecho destacado na prova:

Abin 2009 – Cargo: Agente.

The human cost of terrorism has been felt in virtually every corner of the globe. The United Nations family has itself suffered tragic human loss as a result of violent terrorist acts. The attack on its offices in Baghdad on 19 August 2003 claimed the lives of the Special Representative of the Secretary-General, Sergio Vieira de Mello, and 21 other men and women, and injured over 150 others, some very seriously. Terrorism clearly has a very real and direct impact on human rights, with devastating consequences for the enjoyment of the right to life, liberty and physical integrity of victims. In addition to these individual costs, terrorism can destabilize governments, undermine civil society, jeopardize peace and security, and threaten social and economic development. All of these also have a real impact on the enjoyment of human rights.

Security of the individual is a basic human right and the protection of individuals is, accordingly, a fundamental obligation of government. States therefore have an obligation to ensure the human rights of their nationals and others by taking positive measures to protect them against the threat of terrorist acts and bringing the perpetrators of such acts to justice.

In recent years, however, the measures adopted by States to counter terrorism have themselves often posed serious challenges to human rights and the rule of law. Some States have engaged in torture and other ill-treatment to counter terrorism, while the legal and practical safeguards available to prevent torture, such as regular and independent monitoring of detention centres have often been disregarded. Internet: (adapted).


According to the text above, judge the following items.

- Counter-terrorism can count on legal support to engage in torture.


A luta contra o terrorismo pode contar com apoio jurídico para praticar tortura.


Some States have engaged in torture and other ill-treatment to counter terrorism, *while the legal and practical safeguards available to prevent torture, such as regular and independent monitoring of detention centres have often been disregarded.



Vamos dividir esses períodos em partes e depois parafrasear a ideia:

Some States have engaged in torture and other ill-treatment. Alguns Estados praticaram tortura e outros maus tratos.


To conter terrorism. Fizeram isso para lutar contra o terrorismo.


While the legal and practical safeguards available to prevent torture **have often been disregarded. Esses Estados, por vezes, não levaram em consideração às garantias jurídicas e práticas para prevenirem a tortura. (Dica: volte a frase para a voz ativa)


Such as / exemplos de práticas e garantias contra tortura: such as regular and indepedent monitoring of detention centres - monitorar os centros de detenção regularmente e de maneira independente. (Dica: transforme o substantivo monitoring em verbo/ação).


Junte as ideias de cada parte: Alguns Estados praticaram tortura e outros maus tratos para lutarem contra o terrorismo, ao mesmo tempo que ignoraram, por vezes, as garantias jurídicas e práticas, como por exemplo, deixaram de monitorar os centros de detenção de forma regular e independente.

Assim, você compreende melhor o trecho e pode responder à questão com segurança. (E)




9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo